O materialismo dialético

 333333

 

O materialismo dialético, base filosófica do marxismo, é um esforço de simultaneamente entender os fenômenos da natureza, da sociedade e do pensamento, entendendo assim as transformações da matéria e sua produção de consciência por meio de prática social e simultaneamente o materialismo dialético procura servir de referencial teórico para a revolução do proletariado.  “O materialismo histórico é a ciência filosófica do marxismo que estuda as leis sociológicas que caracterizam a vida da sociedade, de sua evolução histórica e da prática social dos homens, no desenvolvimento humanidade.” (TRIVIÑOS, 1987). O materialismo histórico seguindo os princípios gerais do materialismo dialético vai de encontro À concepção histórica consensual  à época de Marx de que a história é uma produção de idéias e heróis, e sustenta que a mesma é um desenvolvimento decorrente de fatores sócio-econômicos. As principais categorias do materialismo dialético são: matéria, consciência e prática social.

Podemos entender as categorias como “formas de conscientização nos conceitos dos modos universais da relação do homem com o mundo, que refletem as propriedades e leis mais gerais e essenciais da natureza, a sociedade e o pensamento”. 58 Para o marxismo, as categorias se formaram no desenvolvimento histórico do conhecimento e na prática social. Esta última afirmação é fundamental. Ela significa que o sistema de categorias surgiu como resultado da unidade do histórico e do lógico, “e movimento do abstrato ao concreto, do exterior ao interior, do fenômeno à essência (TRIVIÑOS, 1987, P. 56)

A matéria é uma categoria filosófica que designa a realidade objetiva na forma como os homens a percebem, mas que independe de tais percepções.  Ou seja, não é uma categoria fruto da subjetividade ou de pressupostos idealista. Assim sendo, a matéria trata da realidade objetiva que é refletida pelas percepções, mas não produzida por elas.

O progresso dos estudos científicos tem permitido reconhecer as seguintes formas fundamentais da matéria: “1. Os sistemas da natureza inorgânica (partículas elementares e campos, átomos, moléculas, corpos macroscópicos, sistemas cósmicos de diferente ordem; 2.  Os sistemas biológicos (toda a biosfera, desde os microorganismos até o homem); 3. Os sistemas socialmente organizados (homem, sociedade). (TRIVIÑOS, 1987, P. 58)

A matéria pode refletir sobre si própria, condição peculiar à matéria em seu estado mais complexo e organizado. O reflexo é uma propriedade geral da matéria.  A consciência é um tipo de reflexo da matéria, possível apenas ao ser humano, por ter no cérebro a matéria em estado altamente avançado. A consciência reflete a realidade objetiva.  Esta posição inverte concepções idealistas que julgam ser a matéria produto da consciência e também vai de encontro aos materialistas vulgares como Pavlov que tentam entender a consciência dissociada de sua unidade com a realidade material (apenas como dado fisiológico) que a circunscreve e a possibilita ontologicamente.

Finalmente a categoria da prática desrespeito a toda atividade material humana que tem por fim a própria mudança da matéria e da vida em sociedade. Na famosa XI tese sobre Feuerbach, Marx e Engels escrevem “Os filósofos têm apenas interpretado o mundo de maneiras diferentes, a questão é transformá-lo” (TRIVIÑOS, 1987).

Pensando estas categorias como procedimentos a serem aplicados em pesquisas psicológicas pode-se constatar como podem ser úteis na medida em que a matéria desrespeito à realidade, ao contexto a ambientação que qualquer pesquisa deve considerar em seu escopo, a consciência é categoria fundamental para o pesquisador em psicologia estar imbuído da noção de que a relação com seu objeto de estudo passa por sua percepção e portanto não é neutra, e finalmente essa pesquisa para ser validada precisará ir à campo, ainda que com abordagem bibliográfica, destacar as contradições e condições de falibilidade da própria pesquisa o que se dá na prática.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s